Você me encontra também no Facebook e no Twitter

30 de novembro de 2005

EXCESSO

Naná escreveu coisas muitos gentis pra mim. Entre elas esse poema que acho, deva ser de Fernando Pessoa, geminiano...

"Assim como falham as palavras quando querem exprimir qualquer pensamento, assim falham os pensamentos quando querem exprimir qualquer realidade. Mas, como a realidade pensada não é a dita mas a pensada, assim a mesma dita realidade existe, não o ser pensada. Assim tudo o que existe, simplesmente existe. O resto é uma espécie de sono que temos, uma velhice que nos acompanha desde a infância da doença."

29 de novembro de 2005

JAZZ

Você sabe como se originou a expressão que dá nome ao gênero mais americano da música?
Se refere ao perfume de jassmim, usado pelas prostitutas de New Orleans. Só que quando escreviam JASS, bastava tirar o J pra ficar uma bunda. Aí, passaram a grafar com dois Zs, assim, JAZZ.

REPÓRTER FORÇADO

Se eu não contar a história nunca vai lembrar.
Por isso, eu faço um relato dos intestinos da 1ª Conferência Estadual de Cultura (ouvindo Novos Baianos, direto dos tempos em que a prática não contradizia a poesia).

A organização errou feio na escolha do lugar – a Assembléia Estadual, um prédio que não foi construído para o exercício democrático do debate. Parece sempre, que só estão cumprindo tabela.

Duas horas de políticos se homenageando e se agradecendo. Vossa excelência tem o respeito da minha excelência, que junto com a excelência do excelentíssimo... como diria o Bonfá: “Totalmente excelente!”
Haja saco que eu não tive pra esperar palestras marcadas pras 22h, mas com duas horas de atraso.



Voltei pra casa pra ver Fawlty Towers e Seinfeld com Maria. O melhor do humor americano e o melhor do clássico inglês. FT é aquele seriado com John Cleese no papel de dono de um hotel. Corre atrás!




Na terça, a missão era eleger os três representantes da Zona da Mata, para a Conferência Nacional.
A melhor piada foi a do café. Na entrada, marcavam com um “x” no crachá, que queria dizer “você já comeu a sua parte”. E cada um podia ficar 6 minutos comendo. Qua qua qua. Olha, lá em Minas a gente não regula comida com as visitas.

Juntamos os delegados das terras proibidas e começamos a definir critérios. Aí vem aquelas conversas que me lembram da coleção de Jazz que o meu genro tem em casa.



Eu adiantei que não queria. Combinamos que eu indicaria o Cesar Piva, mas o Rogério foi mais rápido e botou o nome dele. Tinha um tal de Elder, de Ubá que era o outro nome. E o Augusto, Xerife da Murilo Mendes era o terceiro. Outros corriam por fora, sem muita chance.
Nisso, o Piva chega na minha orelha e pergunta: “Que você acha da gente botar a Mônica Botelho?”. A gente não podia deixar a Mônica passar um vexame de ser recusada. Como bom soldado, concordei e passei a articular a votação. Na roda, percebi que o nome do Augusto tava forte e ia rachar nossa chapa. Fui até o próprio e tive uma demonstração emocionante de confiança: na hora ele foi na roda e retirou sua candidatura.

Fomos pra votação e, acredite, deu : César, Mônica e Elder.
Estamos muito bem representados, sem aventureiros ou carismáticos.
Bola de ouro pro Augusto. O gesto dele fez a diferença.

Foi isso que aconteceu.


Ps -
Umas das coisas estranhas aqui de BH é entrar no ônibus pela porta da frente. Aqui o trocador grita: “um passinho atrás, faz favor”.

E esses vão para os melhores dias da minha vida, que é um livro muito grosso. Cuidando das coisas importantes da vida, entre o mar e o rochedo.



E um beijo de muita saudade pro meu chicletinho.

27 de novembro de 2005

NA PRÓXIMA ENCARNAÇÃO, QUERO VOLTAR PÁSSARO

E A VIDA CORRE

NO FORNO

O Almanaque nº 4 está na gráfica.
Um dos destaques é a nova seção "DE PRIMEIRA", um bate bola com o Deputado Biel.
Quando perguntado sobre "em quem gostaria de dar um pedala Robinho", advinha o que ele respondeu?
Semana que vem nas bancas.


ESTADUAL

Vou ficar três dias em BH.
O motivo mais importante é ver minha filha Maria e passar bons momentos com ela.

Quando ela estiver ocupada, vou representar minha microregião na Conferência Estadual de Cultura.
Criaram um calendário de encontros mas não resolveram quem pagaria as despesas. Na hora da viagem, o Estado mandou avisar que não ia pagar nada. Cada um que se vire. A Funalfa arrumou transporte e hospedagem para os de JF, mas comida e etc é tipo foda-se.
Quer dizer, o cidadão trabalha pra ajudar os governos a elaborar suas políticas e ainda tem que pagar pra isso.
Me ajuda aí.


DO CASTELO DE DÚVIDAS
Os colegas de Sofia ouviram a história contada por ela e depois me presentearam com um álbum de desenhos. Tem recompensa melhor?
Estou pensando num formato de animação em pps, com trilha do PB e narração da Maria (com versão em inglês).
Aí, vou jogar no mundo.



it's spring time in my heart

17 de novembro de 2005

A COISA TÁ INDO

DEPENDÊNCIA
Em uma semana formatei meu HD duas vezes.
É Shiva demais pra mim.




SAMSON'S FRIENDS
Conhece uma minissérie da HBO chamada CARNIVALE?
Não?! Corre na locadora e pega a caixa com a primeira temporada.
Um circo de aberrações correndo pelos lugares que Deus esqueceu, em plena depressão americana. E justo ali, vai se travar uma batalha entre as forças do bem e do mal.

A dica foi do Paulo Beto.


POR FALAR EM PARQUE DE DIVERSÕES...
o mundo gira e a roda gigante roda.

Numa subida, andei lendo uma coisa de Fernando Pessoa, geminiano como eu:

"O artista como artista, sente menos do que os outros homens, porque produz ao mesmo tempo que sente, e nesse caso há uma dualidade de espírito, incompatível com o estar entregue a um sentimento."

Numa descida, escrevi a trovinha "Desânimo"

DESÂNIMO

não tenho vontade de comer
não tenho vontade de sair
não tenho vontade de falar
não tenho vontade de rir
não tenho vontade de dormir

Não quero tomar banho
(mais que tudo, eu não quero tomar banho)

Não tenho vontade de nada.

Só tenho vontade de ver televisão,
que é uma coisa que faz tudo por você.





NO CASTELO DE DÚVIDAS
Escrevi meu primeiro conto infantil.
A Sofia ilustrou.
Foi um presente para uma princesa que colhia 40 abóboras (sendo que, até hoje, nenhuma delas virou carruagem).
Chama "A Princesa do Castelo de Dúvidas" e abre a série de aventuras de João Sabiá.

Quem se interessar em ler, por favor solicite. No momento, estou interessado em opiniões.






ONDE É A CASA DE JESUS?

Poucas pessoas têm um documento que possa provar isso.
Eu tenho.
Tudo porque, quando a moça do tele entregas do China In Box me perguntou:
- "Qual é o nome do Senhor?"
Eu respondi, lógico, “Jesus Cristo”.
E assim, lá eles sabem que, quem mora na Rua Aurora Tristão, 1062 é Jesus Cristo.

E quem vai dizer que não?

9 de novembro de 2005

FREE FALL

Pulei.

Quando me dei conta do que tinha feito, já era tarde.

O precipício se abria à minha frente, convidativo, acolhedor.
A sensação era maravilhosa: o ar batendo na cara, a extrema liberdade.

Até que é retirada uma pequena peça que fica lá na base do castelo de cartas e aí, lembro de me perguntar:

- Qual é o meu trato com o buraco?

Nenhum.

O abismo não foi contratado a acolher minha descida.
Sorte se tiver agarrado um dedinho à beirada.

Porque, uma queda dessa altura, parte você em muitos pedaços...

6 de novembro de 2005

E VIVA A REDE!


Maria tem webcam. Agora posso ver minha filha todos os dias.
Olha que linda!

5 de novembro de 2005

VOLTEI


A Globo.com rompeu unilateralmente a nossa relação e assim, fui proibido de acessar meu blog hospedado lá. A condição é que me tornasse assinante. Acho isso canalha, desonesto e imoral.
O mundo está na mão das mega-corporações. O futuro é sombrio.

Quem poderá nos salvar, além do Chapolin Colorado?

Foda-se a Globo.com!

Poderia entrar na justiça e reivindicar o direito à minha propriedade (textos e imagens), mas já dou trabalho demais à minha advogada.

Vou começar de novo e tirar minha pequena - porém extremamente especial, audiência, de lá.

Viva a ideologia!



Diz a lenda, que o cara que inventou a Internet não quis registrar a patente para que todos pudessem ter acesso, sem restrição. Quem dá a essas corporações o direito de cobrar acesso, hospedagem, etc? Por que os governos e universidades não criam um sistema seguro, poderoso e gratuito de acesso e hospedagem?
Isso sim, seria inclusão digital. Por enquanto, INCLUSÃO DIGITAL por aqui, é DEDADA.


VEM AÍ A FESTA ANUAL DO GRUMIXAMA
As três árvores estão floridas. Quando os frutos estiverem maduros, aviso a todos.

LIÇÕES DO REFERENDUM



PELO DIREITO À RACIONALIDADE

1. Venceu um poderoso instinto da espécie humana: o medo. Isso é grave.
O medo é irracional e incontrolável.

2. Venceu a idéia de que não se pode confiar no estado e o nosso projeto de segurança é a arma na mão do cidadão.

3. Venceu a publicidade. Os DudaS, NizanS e Sta RitaS dizendo o que deve ser, conduzindo a população como gado.

NÃO PODEMOS ABRIR MÃO DO NOSSO MAIOR DIREITO:
O DIREITO À INTELIGÊNCIA