Você me encontra também no Facebook e no Twitter

23 de dezembro de 2007

ANO NOVO SEMANA QUE VEM

VIDA NOVA NO BREJO




Tive uma grande alegria ao flagrar dona saracura com dois filhotinhos. É uma ave muito arisca e tímida. As crias são pretinhas e ágeis como a mãe. Rezo toda noite para que nenhum predador as escolha para a ceia de Natal.


O ano está por um fio mas que ninguém se apavore porque assim que ele acaba, começa de novo. Assim é a vida e seria muito melhor se tivéssemos a calma necessária para lidar com as perdas. Pois é da natureza da existência nascer e morrer, ser e não ser.

É pós-moderno enlouquecer com a velhice. Academias, cirurgias, remédios, vitaminas, truques para enganar trouxas. Ora bolas, estamos envelhecendo desde que nascemos. Mas parece normal estar insatisfeito com a idade, seja ela qual for. Quando crianças, queremos ser adultos. Quando adultos, queremos de novo a juventude. A paz de espírito reside em saber o que é próprio da época.




















CINE PÁLACE VAI ACABAR?

Por falar em perdas já está corrente a notícia de que o Cine Pálace vai fechar. Volta a ser discutida a questão dos cinemas de rua, dos "filmes de arte", das mudanças provocadas pelas novas tecnologias, etc.
Eu vi os últimos suspiros do Cine Paraíso. Diversas sessões com um número de espectadores menor que o de funcionários - que eram dois.
Eu estive nas reuniões com a direção do Instituto Maria e tive que ouvir o Presidente da dita dizer: "Por que vocês querem manter o cinema? Ninguém mais quer."

Verdade é que o Cine Pálace é deficitário.
Verdade é que sua programação é mal divulgada e a casa mal promovida.
Verdade é que os cinemas de shopping se mantém em cima de uma política de valor agregado.
Verdade é que Juiz de Fora não tem público para sustentar com ingresso essa vaidade de querer ter um cinema de arte.

Quem quer salvar o Pálace?
O caminho começa numa revitalização da região onde ele está. A esquina da Batista com a Halfeld, de noite ou de dia, é um filme de terror.
Em seguida, discuta-se uma nova gestão. Quem sabe entregando a gerência de uma das salas a um cineclube com sócios? Quem sabe transformando uma das salas em teatro?
E rapidamente montar projetos para encontrar parceiros dispostos a investir nessa loucura que é a produção artística e cultural no Brasil.















GTA

Mais um óbito vai sendo registrado neste fim de ano. A direção da Academia resolver acabar com o GTA. Para deixar evidente seu apreço pela tradição do grupo resolver passar a espada justo na comemoração de seus 30 anos.

Sou um dos fundadores do GTA, que gerou, entre outras importantes contribuições, o TQ.
Estou tentando articular uma reunião da categoria com a direção da escola para discutir o assunto. Quero entender que motivos podem haver para tal providência. Mas, em princípio não posso admitir que uma instituição do porte da Academia engate uma marcha a ré tão violenta.

Por hora não digo mais nada.


I'M FREE


















Se arrastou por dez anos e finalmente foi homologada minha proposta de acordo com a Funalfa para botar fim à uma pendência relativa à Lei Murilo Mendes.

As Forças do Mal, aliadas ao Império da Má vontade, o Reino da Preguiça e sabe-se lá mais que Energias Ocultas, me mantiveram à margem mas finalmente tombaram ante à verdade e ao bom senso.

Gratidão eterna à minha advogada e amiga, Dra Aidê Galil, pela competência, carinho e paciência. Sempre grato também ao amigo Anderson Herédia, pelo apoio.

Os que, por maldade ou omissão, inventaram dificuldades, a infalível lei do Karma cuidará deles.


EMMERSON NOGUEIRA DEU UMA DE BABACA

















Não é de hoje que escuto histórias de ego inflado do coverman Emmerson Nogueira. No último dia 15, por ocasião do lançamento do CD de Myllena eu presenciei um festival de babaquices promovido pelo referido.
Ele foi contratado (entenda-se, recebeu cachê acho de R$ 28.000) para ser uma atração no evento. Começou aí uma novela sobre o tamanho da foto no flyer, a maneira de citar, etc. Eu acho que quem contrata tem o direito de fazer como achar melhor a promoção do artista.

Emmerson chegou atrasado; começou seu show 1:30h; que durou duas horas (só o bis teve quatro músicas). Quando acabou, esvaziou o palco, deixando claro que o que viria a seguir seria uma atração bem inferior.

Mas a pérola ainda estava por vir. Na única vez que se dirigiu a Myllena na noite, lhe disse que "não subiria com ela ao palco porque havia sido maltratado", ferindo um acordo prévio.

Uma bomba dessas acaba com o equilíbrio de qualquer um e o estado da cantora antes de fazer seu show estava de dar dó. O mesmo começou depois das três, para uma platéia bem reduzida.

A babaquice se completou quando Myllena dava explicações sobre a ausência do cantor na música que gravaram juntos e eis que a estrela surge inesperadamente no palco.

Os prejuízos para a imagem de Myllena foram muitos e espero que sejam devidamente discutidos entre os profissionais sérios do ramo, ou pela justiça.

9 de dezembro de 2007

CONFIDÊNCIAS MINEIRAS















Veja o quadro, leia o livro, assista a peça.
O quadro foi feito para o leilão do Pro Juventude, sábado último.
O livro está aguardando patrocinadores.
A peça está sendo produzida no Rio. É o lançamento da minha carreira solo.


TEM QUE EXPLICAR















Essa foto acima mostra um trinca-ferro preso numa gaiola. Foi tirada na área do estacionamento do Centro Olímpico da UFJF no sábado 08/12.
Já encaminhei para autoridades ambientais e para a assessoria do Reitor solicitando informações.





Um alma-de-gato veio trazer bons presságios.


PROPAGANDA MENTIROSA

O mundo seria lindo se nossa vida fosse um comercial de TV. Lá é tudo perfeito e funciona muito bem.
Já viu um banco na propaganda? O gerente está sempre te esperando e não cria nenhuma dificuldade para atender todas as suas demandas.
Até o automóvel cria um mundo ecológico, onde chaminés são árvores.

E as propagandas de governo! Que gente linda! Que hospitais limpos! Que estradas! Que frutas! Que trabalhador animado!

A publicidade nos vende um sonho, eu entendo. Faz parte de uma enganação compactuada. Mas há limites. Tem que haver limites.

A Prefeitura de Juiz de Fora contratou uma agência de Belo Horizonte que produziu uma nova série de spots. Todos contam muitas vantagens, mas até aí tudo bem.
Um deles porém é descaradamente mentiroso, o que trata da ecologia. A primeira mentira é a de que "essa administração começou em 2006 o projeto de despoluição do Paraibuna". Qualquer cone de trânsito nessa cidade sabe que esse projeto foi desenvolvido e iniciado na administração passada.

Pior é a parte que trata da Mata do Krambeck e diz que a atual administração impediu a construção do condomínio.
Qualquer paralelepípedo dessa cidade sabe que a Prefeitura se empenhou em conceder todas as licenças necessárias ao empreendimento. O que só não se consumou porque o processo foi para BH, parou no Ministério Público Estadual, a comunidade mostrou sua indignação e aí sim, o governo municipal (o que inclui o Ministério Público do Meio Ambiente) voltou atrás.

Se os erros foram da produtora, como pode? Quem forneceu as informações?
Se foram propositais, que cara de pau!





Essa flor azul estava na horta. Segundo o Bastião, trata-se da flor do almerão-margoso


PLATAFORMA 05 - GUEMINHO VEREADOR
NINGUÉM CORTA LUZ
Não sei como fazer isso, mas é inadmissível que a fornecedora de energia elétrica tenha poder de cortar o fornecimento aos consumidores inadimplentes.
É uma agressão, que provoca transtornos, danos e resulta mesmo em tragédias.
Conta atrasada?
Primeiro, o consumidor deve ser informado através de um aviso, que terá um prazo para pagar antes que outras medidas sejam tomadas.
Segundo, esgotado o prazo, o fornecimento de energia será reduzido a um mínimo necessário para manter alguns itens funcionando.





Espécie exótica de orquídea, o que vem a ser uma redundância.











TVE VIRA TV BRASIL
Não reparou?
No canto direito tem uma logo nova. E é só essa a novidade.
E a pergunta é: por quê? Pra que criar uma nova TV se a imagem continua a mesma? Só pra mudar diretoria e botar a companheirada?


HIGH DEFINITION
E chegou a TV Digital. Em São Paulo. Aqui na roça deve chegar em 2009.
E mais uma vez políticos e empresários travam dura batalha pra rachar os lucros do negócio.
Uma bolada incrível deve estar recheando as poltronas de todos que se sentam à mesa para decidir o quê e como fazer.
Vamos ter que comprar TVs novas? Não, você pode ver com a sua velha TV, mas tem que comprar um conversor que custa uns 100 reais... no Japão. Pra nós vai custar tanto quanto seja o preço da dúvida se não seria melhor comprar uma TV nova.





Nesta foto tem uma orquídea com pétalas verdes e carnudas como suas folhas. Consegue ver?










INVERTIDO
Recebi o pedido para que o TQ fizesse uma apresentação onde parte da renda seria destinada a levantar fundos para pintura da fachada do prédio da Associação Comercial, um belíssimo edifício tombado, na Praça da Estação.
Um grupo de cultura vai trabalhar para ajudar uma entidade de empresários. Não é curioso?
Mais que isso. E a Funalfa, perguntei, não pode ajudar?
Já ajudou! Fez uma simulação de como ficaria a pintura, em Photoshop!


PLATAFORMA 04 - GUEMINHO VEREADOR
CLUBES DE CULTURA
Se for candidato e eleito, uma das ações estruturantes pelas quais vou pelejar são os Clubes de Cultura.
O município vai estimular a criação dessas associações formalizadas de moradores que terão a tarefa de promover ações culturais segundo interesses locais: bibliotecas, shows, cursos, etc.
Os sócios serão treinados como gestores e passarão a ter e gerar novas oportunidades de trabalho, além de animarem suas comunidades.




Nessa bela vulva, pequenas abelhas se deliciam












PLATAFORMA 03 - GUEMINHO VEREADOR
LEI DO FURA FILA
Vou aperfeiçoar a lei que criou a fila preferencial para idosos, grávidas e portadores de necessidades especiais.
É verdade que a idéia de criar o privilégio para esses grupos foi cercada de boas intenções, mas após alguns anos de prática o que vemos é que a regalia se transformou em transtorno: os beneficiados à vezes são obrigados a esperar mais tempo pelo atendimento que os não favorecidos. Isso porque normalmente há apenas um caixa (ou guichê de atendimento) para eles. E o que deveria adiantar, atrasa.
O que fazer, criar uma lei que dá o direito de "furar a fila" para idosos, grávidas e portadores de necessidades especiais, desde que respeitadas algumas regras (como por exemplo, que eles esteja a serviço de interesses próprios e não prestando serviços a terceiros).
Eles chegam e vão direto à boca do caixa ou guichê.
Não é justo?

8 de novembro de 2007

FUTURA E PRESENTE



Esse bicho estranho pousou no meu filó outra noite. Tinha uns cinco centímetros e parecia um pedaço de palha bifurcado. Não sei se era antena ou rabo.


DEMORÔ


Eu não acho que a publicidade é o mal, mas ela o vende. Engana nossos sentidos e nos oferece a felicidade recheada de massa podre.
Recomendo a todos que vejam o filme "Obrigado por Fumar" que traz muita luz sobre o assunto.

Insisto sempre nesses assunto, aqui e nos shows do TQ, porque é preciso criar antídotos contra a esperteza dos publicitários.

Minha filha de 10 anos outro dia me perguntou se a publicidade podia falar o que quisesse. Basicamente queria saber (não com essas palavras) se não havia um órgão que regulasse a propaganda. Há uma agência, que hoje sabemos, cuida mais dos interesses do capital que do consumidor.

Ela, com 10 anos, acha um absurdo que um comercial de cerveja diga aos jovens que "se eles querem pegar uma gostosona eles têm que beber", claro, com moderação.

Mais sutil, o canal Futura produziu uma série extremamente requintada. No último filme fala que fulano disse que mundo era redondo e foi queimado, beltrano disse outra coisa e foi fuzilado. E arremata: "que bom que você vive num mundo onde é livre para pensar". Que mundo é esse, cara pálida?

Eu até acho que há liberdade para pensar, mas não pense muito alto. Mudaram apenas os mecanismos, mas a censura continua ativa e implacável. Mortal como sempre. Quem tem opinião paga por ela. Com o emprego, com a reputação, com espaço, com os patrocínios.

Já chegaram aos meus ouvidos os comentários de que uma certa autoridade municipal não estaria satisfeita com nosso último espetáculo, a Tropa de Elite da Guarda Municipal. Eu também não estou satisfeito com a administração dele e o máximo que posso fazer é levantar o assunto. Se cola, paciência.


HEROES







Eu vi a primeira temporada de Heroes e não me empolguei. Não consegui criar empatia com nenhum personagem. A bonitinha team leader que não machuca faz beicinho o tempo todo. O que 'vua' é um político corrupto. O irmão dele é um bosta filhinho da mamãe que explode. Tem um policial telepata corno. O indiano é outro bosta que nem poder tem. O japa que pára o tempo é comédia e nega fogo de vez em quando. Tem o Sylar, o vilão superpower que o autor não deixa morrer. Sobrou a Jessica, a Taís da Nikki, a personalidade má que é um tesão, mas muito instável. Fora os que já morreram. Juro, assisti até o fim porque novela faz isso com a gente. Mas nem chegou perto do tesão que deu Lost ou até mesmo 4400.

PLATAFORMA 02




Começaram as chuvas e lá vêm as pererecas


Se eleito for, quero aprofundar um debate sobre o modo de atuação da Funalfa. Ela, definitivamente tem que deixar de ser um balcão de atendimento, um quebra-galho dos produtores.

A Funalfa tem que definir sua linha de ação com clareza, na forma de programas e projetos e principalmente tem que executar ações estruturantes. Entre elas, ampliar os espaços e melhorar os equipamentos culturais.

Juiz de Fora é uma cidade que tem grande volume de produção artística, mas essa torrente se dispersa sem irrigar e brotar maiores frutos. É preciso criar um sistema municipal e regional de cultura para potencializar esta obra. Uma rede sustentada em pontos ativos e criativos.

Na próxima proposta vou falar dos Clubes de Cultura, que é uma proposta de sistema estruturante.

2 de novembro de 2007

O LEITE AZEDOU




O que há de comum entre os políticos que estão no governo e os que estão na oposição? Todos falam mentira.
Seria muito saudável para o país (e para o mundo) que houvesse um pouco de verdade de vez em quando.
Mas não, quando são governo inventam números para provar o sucesso de seu mandato e jamais admitem erros. Por outra, os da oposição são sistematicamente 'du contra'. Qual o problema de dizer: errei.(?)

A questão da CPFM e um exemplo claro. Os partidos trocaram de cadeira e automaticamente de opinião. E nós, sem saber a verdade.
Como não sabemos a verdade sobre o caos aéreo, sobre o mensalão, sobre a compra do dossiê e sobre tudo o mais. O que temos é uma versão partidarizada.

Dr Zelão, personagem do TQ, faz piada com o leite C, dizendo que o "C" é da soda Cáustica misturada. Esse texto tem mais de 15 anos.
Nos anos 80, se bem me lembro, Delfim Netto inventou o leite C. Isso porque o povo não conseguia mais pagar o litro de leite. Então, os técnicos da economia inventaram um leite mais barato, com menos gordura e nutrientes. Na verdade, menos leite. Pronto, estava feita mais uma mágica de governo.

O leite C era o leite de pobre. Criaram também o leite B e finalmente o leite A. Cada categoria destinada a uma classe social.

Mas a confusão não parou aí. Um tempo depois surgiu o longa vida, ou leite integral, de caixinha. A pouca inteligência que a natureza me proveu me fez entender que o leite integral era o leite verdadeiro. Sem subtrações.

Rico não sou, mas por muito anos venho tomando o leite dos ricos, o longa vida de caixinha. Não tenho carro do ano, não tenho mansão em condomínio de luxo, mas tomo leite longa vida.

Agora fico sabendo que o que tomo não é leite. É uma mistura que inclui soda cáustica, água oxigenada, soro, urina de vaca, e mais uma meia dúzia de coisas para fazer o produto durar mais tempo nas prateleiras.
A caixinha tem até... leite.

E mais uma vez ninguém diz a verdade.

E eu me pergunto, se os ricos estão tomando uma porcariada química, o que estarão tomando os pobres?



A VOLTA DO PARAYBUNA



Eram 19 horas de quarta, 25 de outubro. A menos de meia hora para entrar no ar estávamos correndo pelas ruas engarrafadas do centro para chegar ao comando mestre da TVE com o DVD do primeiro programa da nova geração, o 152º da nossa história.

Foi uma corrida de obstáculos que começou em junho deste ano, quando uma porta se fechou.

Aí apareceu a força do TQ: a sua capacidade de reação. E num mundo de dificuldades e barreiras, há muitos que reconhecem esse valor e somam energia.

Dia 25 de outubro, 19:30h, entra novamente no ar o programa Paraybuna Conection, pela TVE Juiz de Fora.

Nessa cidade tudo é difícil, mas nós somos mais.

Obrigado Fred, Hora, Thiago, nossa jovem equipe de produção, Josino, Jovino, Cadineli, Adriana. Obrigado ao público que não nos deixou esquecer o prazer de fazer o programa.



GRUMIXAMA



As ameixas padecem secas sem terem encontrado um bico que as comessem, tantas foram. Depois de mais de quatro meses sem chuva, as águas de outubro fizeram explodir as doces bolinhas amarelas do grumixama. E elas caem aos montes apesar de jacus, sanhaços, sabiás e eu estarmos empenhados em devorá-las.

A jaboticabeira soltou uma safra que foi rápida e impiedosamente devorada pelas maritacas e jacus. Descontrolada, abriu nova frutada que espero dividir com os predadores.

Fartura e generosidade ensinadas.



O SUCESSO DA TROPA



Eu falei. A Tropa de Elite é muito mais que uma piadinha sobre o filme.
Foi uma impressionante demonstração de competência e fertilidade. Entre o insight e a estréia houve menos de 30 dias. Nesse meio, escrevi o texto, ensaiamos, produzimos e divulgamos.

Foram cinco sessões (uma extra) com lotação esgotada. O TQ não tem um precedente de tanto sucesso.

Missão dada, missão cumprida.

12 de outubro de 2007

PAIS NO CÉU

Pai e mãe escolheram essa semana para ir pro céu. Mãe no dia 12 de 64, pai no dia 08 de 2001. E veio a Aline. E viva Nsa Sra Aparecida! E tudo tem a ver com tudo.
E a riqueza da vida é entender que o universo é um organismo só onde tudo que existe nunca deixa de existir mas apenas muda de forma.





Essa moça tem mãos de seda








JF FOLIA EU VOU
Eu vou ficar no extremo oposto da cidade nesses quatro dias.






Paraybuna Conection volta no dia 25. Adiamos uma semana porque tá uma luta. Mas vamos vencer. Um pouco mais de paciência


MEU PLANO
Eu ouvi o novo CD de Myllena e o que tenho a dizer é que está muito bom.
Há muita qualidade na produção musical. A voz dela está mais suave.
A carreira de Myllena está dando um salto de qualidade para entrar no grande mercado.
Essa história (do salto) começou no ano passado. Myllena me procurou porque precisava de um produtor. Eu disse a ela que não estava dando conta nem do TQ. O que fiz foi colocá-la em contato com Nadma, ex-produtora de Ana Carolina e Emerson Nogueira e ex-TQ. Aproximei as duas e fiquei até que a sociedade começasse a andar.
O que aconteceu depois foi resultado do talento e suor delas. Nadma conhece do negócio como poucos. E My tem qualidade.
O show de lançamento será no LaRosca no fim de novembro. No rádio vai tocar logo.
Elas merecem muito sucesso.








TROPALHADAS
Fizemos um ensaio geral da peça hoje, ainda meio picado, mas deu pra sentir a pressão. Tropa de Elite da Guarda Municipal é um grande show.
Qualquer um vai entender a história, mas quem viu o filme vai se divertir muito mais.
Foi uma sacada rápida, desenvolvida com muita competência, modéstia às favas.

7 de outubro de 2007

ADORO DOMINGOS

I LOVE SHANE




Uma das boas coisas de se fazer aos domingos é assistir seriados de TV.
Estou assistindo a segunda temporada de "L word" (que eu jurava que chamava L world). É um seriado de TV sobre o universo gay feminino, tratado com profundidade, simplicidade, seriedade e humor. Na verdade o que se vê é que são relações humanas como outras quaisquer. Só que entre mulheres. Elas amam, se apaixonam, paqueram, sofrem, traem, sentem ciúmes, fazem sexo, dormem, jantam, tomam café, trabalham e fazem tudo o mais.
Do ponto de vista masculino estou achando que a série mostra que o jeito lésbica de ser é um mito de adaptação cultural. Aos poucos os clichês vão se atenuando e tudo fica muito parecido, porque no fundo no fundo são seres humanos em conexão consigo, com os outros e com o mundo. Quem não tem conflitos de identidade levanta o dedo!
É divertido porém ver que elas têm que inventar um mundo que ainda não existe para atender às suas novas demandas.
Vale pela qualidade do texto, pelas interpretações e pelas cenas de sexo, que como diria um amigo, sexo artístico é coisa de brocha, eu quero é ver o circo pegar fogo.

PRIMAVERA NA ALMA






Este é o show de inverno da amendoeira. Um espetáculo em tons de laranja e vermelho seguido da queda livre de folhas


Esta semana fazemos um ensaio geral do novo Paraybuna Conection. Dia 16 gravamos o programa da volta.

Este mês ainda vamos estrear TROPA DE ELITE DA GUARDA MUNICIPAL. Quem acha que vai assistir pura bobagem nunca entendeu a extensão do poder de fogo do humor do TQ. A peça, escrita em dez dias, é uma crônica política. Trata mais da natureza das ações de governo do que da questão da violência policial. Numa embalagem que só o humor pode suportar.

É faca na caveira!

E as ondas do rádio em freqüência modulada voltaram a vibrar. Acho que teremos novas ainda nessa estação... de primavera.

PLATAFORMA 2008 / 01



Num mundo em que algumas crianças nunca viram uma pulga, não custa mostrar esse tomatinho, que na verdade é o fruto da roseira

A idéia de me candidatar a vereador está colocada. Consigo separar essa pretensão de todas as decepções e dúvidas que tenho com relação às instituições e o exercício da política. De fato, o cargo oferece espaço de poder que pode ser usado com vantagens. E é isso que quero, poder para realizar projetos. Poder enquanto possibilidade.

De quando em quando vou abrir uma dessas propostas para dividir e amadurecer.

A necessidade mais urgente para o setor cultural da cidade é a criação do CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA. O assunto esteve na pauta da Funalfa de Erika Delgado, mas aquietou. O projeto era fraco, de um conselho consultivo, sem recursos e sem poder. O Conselho precisa ter autonomia, independência, representatividade e poder, o que inclui orçamento para realizar atividades que lhe sejam pertinentes.

Essa é uma luta para um batalhão de espartanos.

25 de setembro de 2007

DIA DE CURUPIRA
















Neste pasto faltam árvores



Juiz de Fora 36º. A essa temperatura e há 120 dias sem chuva o fogo nasce espontaneamente. Surgiu no alto do pasto, nos fundos do sítio, quase na divisa com o Parque Guarani.
Os bombeiros não puderam vir por excesso de serviço e lá fomos eu, Sibelius e Sebastião, debelar as chamas. Por sorte o vento soprava pro alto do pasto o que deixou seu apetite controlável.
O vento frio que entrou à tarde se encarregou de acalmar os ânimos.

Falta pessoal e equipamento para os bombeiros, para a guarda florestal e para os órgãos de fiscalização.
Mesmo assim, o governo Lula acaba de entregar o primeiro trecho de Amazônia para a gerência privada, acreditando que uma empresa madeireira vai respeitar regras de exploração sustentável.
Aliás essa é mais uma daquelas idéias irritantes cunhadas em seminários que têm o poder de solucionar problemas no mundo que só existe numa projeção de powerpoint.

Que Deus nos proteja e que o Curupira um dia mostre sua ira.


To afim de comer essa galinha preta
PROSTITUTAS E CAFETÕES



O Fantástico quer saber, na opinião do povo, o que deve acontecer com a Bebel. Bebel é a prostituta golpista, sem caráter e sem escrúpulos, mas com uma bunda maravilhosa e uma inocência charmosa e irresistível.
Quem é capaz de condená-la?
Quantas crianças brasileiras a terão como exemplo de vida, afinal, Bebel não tem culpa.

Existe uma arapuca armada para a formação cultural do telespectador. As novelas não são puro entretenimento. Elas ajudam a forjar a alma brasileira, oferecendo modelos de conduta e vendendo princípios éticos duvidosos, na pele de títeres conduzidos por um deus-autor.

Nós estamos expondo nossa gente a um bombardeio de informação sem nenhum controle, ou melhor, controlado por quem a produz (os meios e a publicidade), segundo interesses extremamente duvidosos.

Eu fico imaginando o que aconteceria com o Brasil se um dia, todos os canais de TV ficassem fora do ar. Isso sim seria o princípio de alguma coisa importante.

23 de setembro de 2007

PLANTAMOS




















Plantei meu pau-Brasil no coração da Mata do Krambeck

KRAMBECK NEWS

Foi a primeira vez para muitos, o ato que fizemos no interior da propriedade dos Krambeck.
Confirmei com a dona Cely e sua bela filha Arze, a informação que tive de minha prima Lucy, de que aquelas terras pertenceram aos Tristão, meus ancestrais, famosos por doarem terras.
Vereadores, deputados, autoridades policiais, ongs, muitas crianças, pesquisadores, artistas, cerca de 200 pessoas foram levar sua manifestação de carinho à mata.

O prefeito foi convidado, não foi e sequer mandou representante. Ele e o promotor de meio ambiente estavam em outra solenidade, distantes, do outro lado da cidade. Aliás, ambos estão sempre se colocando do outro lado da cidade. Movidos por interesses outros, apoiaram ou no mínimo se omitiram na questão da implantação do malfadado condomínio Parque Brasil. Perderam esse bonde da história e agora tentam, em vão, criar embaraços à vitória da comunidade.


A tropa do bem: Regina Bonfati, Basileu, Rafael Pimenta, Gb, o magnífico Duque, Estêvão Teixeira e o filho Bruno e o Júlio Delgado.
Bejani tinha vetado a licença prévia e depois voltou atrás. E agora pede o tombamento da área, o que só vai criar confusão e dificuldade no processo em andamento.
O promotor, em ação surpreendente, acertou com os empreendedores um termo de ajuste de conduta, antes mesmo de existir um projeto, o que equivale dizer que ele "terraplenou a área jurídica" para o negócio. Ele também deve explicações.

A bandeira está erguida e segura por muitas mãos. Há no seu cabo, espaço para quem quiser dar-lhe firmeza. Mas não se pode tirá-la de quem a levantou.

16 de setembro de 2007

EN-GRAÇADO

















O jacu é muito tímido e difícil de fotografar. Prometo uma pose melhor da próxima vez.


Quando dizemos que uma coisa é engraçada, estamos atribuindo-lhe o dom da graça. A graça é a presença do divino.
Os comediantes têm o poder de colocar o público em contato com o sublime. E é maravilhoso pensar que o riso é o efeito dessa relação mística.
Imaginem, com todo respeito, se Jesus tivesse sido um humorista e os evangelhos fossem livros de piadas, ensinando o amor com humor. E nas igrejas todos se reunissem para rir e saudar ao Senhor com alegria.

Eu tenho profunda consciência da importância da comédia enquanto instrumento de elevação da alma. Isso dá um sentido maior ao trabalho do TQ. O público pode não ter consciência disso, mas sente no fundo da alma.

No último sábado mais de 550 pessoas assistiram ao novo show do grupo. Outras 300 não conseguiram entrar.

É a graça, agindo em nós.
Somos gratos.


Belo buquê que abriu debaixo do pé de caqui

FACA NA CAVEIRA



TROPA DE ELITE

Eu vi o filme, ou a versão pirata dele, uma vez que o próprio ainda não foi lançado. Dizem que já foram feitos mais de 150 mil downloads, fora a venda direta. Essa campanha toda contra a pirataria é inútil se não levar em conta todos os fatores que levam à criação de uma indústria informal.
Mas eu não quero falar disso agora, quero falar do filme.

O filme é muito bom! Há tempo não sentia tanto prazer em ver um filme brasileiro. Eu acho que o nosso cinema padece de dois males graves. O primeiro é o excesso de realidade. Falta ficção, poesia, humor, inteligência. Falta uma cultura de roteiristas. Segundo, é o excesso de atores de televisão, particularmente das novelas da Globo. Os filmes ficam sempre parecidos com tele-produtos, quando não são produzidos para TV e depois embalados para cinema.

Cinema pra mim é a melhor diversão e não um exercício de cidadania e civismo.

A pior coisa do TROPA DE ELITE é o Wagner Moura, que não convence como comandante do BOPE, com aquela cara de bebê. A narrativa é muito boa e a abordagem do tema que escapa do maniqueísmo de tratar polícia como bandido e bandido como mocinho, ou vice e versa.

O retrato é cruel e chega a ser engraçado. A corrupção atinge o ponto em que os policiais começam a roubar uns dos outros.

Num país onde o partido do presidente é uma quadrilha, o que se pode esperar?


O cidadão é um macaco-barbudo que fez pose no meio do bambuzal atrás da piscina. Recusou a banana, porque prefere folhas e brotos
FALAR EM BANDIDAGEM...

Renan Calheiros foi absolvido. Quem ficou chocado?
Em pouco tempo teremos absorvido mais esse chute no saco da democracia, que nos dias de hoje significa o regime dos espertos.

Não somos governados pelo congresso ou pelo executivo. Existe uma nova classe social, formada por gente de vários setores (polícia, políticos, juízes, empresários, traficantes, seqüestradores, usineiros, bispos, cafetões, banqueiros, sindicalistas, lobistas, etc).

Os ratos discutem o que fazer com o queijo. E quem acha que eles vão aprovar uma reforma que tire deles o acepipe?

9 de setembro de 2007

FOI DADA A LARGADA


Sejam felizes, eu disse
X
X
X
X
X
X
X
NO PÁREO

Estamos em setembro, há um ano das eleições municipais. Muita água vai correr debaixo da ponte do Manoel Honório, mas se o pleito fosse hoje a disputa majoritária estaria assim, na minha opinião:
Tarcísio não sai. Acho que está na hora dele ocupar a função de mestre conselheiro e assessorar seu sucessor, Júlio Delgado.
Este, terá um tucano como vice (coisas da política), composição articulada há algum tempo com o Custódio, o que garante as melhores chances da disputa.
Provavelmente o PMDB não terá candidato próprio e se tiver só vai fazer figuração. Mais inteligente seria se juntar a Júlio e matar no primeiro turno.
PT, como de costume não consegue unir o quintal e sai fraco, quem sabe coligando com o João Vitor que deve voltar avançando, uma vez que é muito vaidoso, e só.
Omar Perez é candidato, mas as suas chances dependem do desempenho do Tupinambás na série C do Mineiro.
E contra todos los otros vem Alberto Bejani. Dizem por aí que vai lançar Vanessa no lugar dele. Duvide-o-dó com força. Talvez porque ela já sinta que vai ter dificuldade de explicar sobre promessas mal cumpridas (radares, passagens de ônibus, etc). Bejani só foi eleito porque teve apoio dos filhos Delgados, do Sebastião e do Biel. Dessa vez ele está sozinho e não tem votos suficientes.
E o Sebastião? Me garantiram de mãos e pés juntos que também não sai.
Até junho a gente sabe da verdade.

VIVA JUIZ DE FORA!


Dou em primeiríssima mão a notícia de que o movimento SOS KRAMBECK vai se consolidar e evoluir para uma organização que está sendo chamada provisoriamente de VIVA JUIZ DE FORA!
A idéia é manter reunidas as pessoas de bem, de diversas áreas, que amam Juiz de Fora mais que seus umbigos e saldos bancários. Gente de todo tipo que esteja disposta a levantar as bandeiras de luta contra os desmandos administrativos e abusos do poder econômico.
No próximo ano teremos eleição para prefeito e vereadores. Vamos propor uma pauta para os candidatos e emitir um selo de qualidade.
O plano é meter o bedelho em tudo.

5 de setembro de 2007

ANIMAIS E VEGETAIS




A amendoeira não perde a fantasia sem oferecer um espetáculo de tons






SOS KRAMBECK NEWS

Notícias do front:
. A audiência pública na Câmara foi um marco. Mostrou a opinião da cidade e mexeu com as convicções do prefeito e do promotor de meio-ambiente. Ambos puxaram o freio de mão e estão dando meia volta. Suspenderam as licenças do Parque Brasil (conhecido como condomínio de luxo) e propuseram o tombamento da área.

. Enquanto isso, o governador ouviu, lá no Alabama mineiro (conhecido como Belô), a voz dos insatisfeitos e resolveu entrar na briga. Determinou providências ao secretário de meio ambiente (um ambientalista, afinal).

. Por aqui, o reitor mostrando que pode ser magnífico, avança com a proposta do Jardim Botânico, que vai ganhando tons de consenso. Todo mundo acha que um parque estadual não cola e que a prefeitura não tem competência para cuidar de um parque municipal (vide Lajinha e Museu).

. Na última segunda, a informal Comissão SOS Krambeck esteve em BH, reunida com o secretário e trouxe boas novas:
1. o esperado parecer da promotora Shirley mantém a causa no estado e tira do prefeito a oportunidade de botar a mão na bandeira.
2. o estado está disposto a ajudar na preservação da área.

Os Carmelitas (donos da Carmel) já abriram negociação e querem vender.

Nesta quarta deve ser aprovado um calendário de ações que inclui:
. manifestação no calçadão no próximo dia 15, sábado;
. abraço na Mata do Krambeck, no dia 21 (com as escolas) e 22 (população);
. formalização da Comissão SOS Krambeck para coordenar as ações.

Longa vida às capivaras!





O guapuruvu florido promove uma chuva de pétalas amarelas




CENSURA

Entrei na militância no começo dos anos 70. Fazia parte de um grupo de igreja, o MOJAC, que subia o "Buraco do Olavo" todo fim de semana. Para fazermos nossas reuniões, tínhamos que informar à Justiça Militar, quantos, quem e onde.

A ditadura tinha uma ferramenta que chamávamos de censura. Para apresentar um espetáculo era necessário encaminhar duas cópias do texto e marcar um ensaio prévio, evento constrangedor. Depois recebíamos a cópia autorizada, com a faixa etária e os devidos cortes.

Veio a democracia e algumas diferenças são apenas semânticas.

Na ditadura sabíamos o nome de quem nos castrava. Era uma funcionária do DOPS, uma delegada da polícia federal.
Hoje o censor é covarde. Ele tem vergonha de fazer o que faz e usa do poder econômico para calar a voz que lhe incomoda. Ele financia os veículos de comunicação e ameaça com a retirada dos recursos. Com o rabo preso e a bunda mole, os donos de rádios e Tvs cedem, porque não querem ter problemas.

Nomes eu não cito porque não sou bobo. Mas sei de tudo.

2 de setembro de 2007

AGORA VOLTEI MESMO








É hora das ameixas e elas nunca estiveram tão doces



Andei escrevendo demais. Textos pro TQ, roteiros pro Paraybuna Connection, uma revista Almanak por mês, projetos e mais coisinha aqui e ali.
Faltava reencontrar a natureza própria desta tribuna.
Achei e voltei.
Espero postar aqui sempre aos domingos e quintas.




O bouganvile cobre meu barraco com uma franja magenta




CONFIDÊNCIAS

Esse ano completo 30 de carreira no teatro. Tudo começou acidentalmente. Eu dava aula de religião e acabei ajudando a criar um grupo de teatro, o GTA. Depois veio o TQ e gostei do negócio.

Por sugestão de amigos resolvi investir numa carreira solo. Escrevi um livro e um show para lançar minha nova trajetória. Ambos chamam "CONFIDÊNCIAS MINEIRAS" e são coletâneas de stand-up comedy. Tenho duas produtoras no Rio que estão trabalhando no projeto da temporada. O livro sai aqui em Juiz de Fora até o fim do ano.




Alguém já viu noiva mais linda?



CASAMENTO

No dia 25 de agosto levei minha filha Maria ao altar e a entreguei em matrimônio ao Olimar.
Foi uma das mais lindas emoções da minha vida.
Maria estava linda, radiante, explodindo de felicidade.


Pouco mais de um ano atrás, sua vida virou de ponta cabeça e ela se derretia em lágrimas.
Mas as histórias de amor existem e os contos de fada são baseados na vida real.
A felicidade existe para quem se permite a sua companhia.








O pai e a noiva













A VEZ DAS CAPIVARAS

Esse tomatinho é o fruto da roseira



Uns dois meses atrás, Rafael e Theodoro me chamaram pra luta. Eles estavam no front contra a construção do condomínio de luxo na Mata do Krambeck, pequeno trecho de mata atlântica cercado de Juiz de Fora por todos os lados.
Parecia que a capivara tava ido pro brejo.

Os empreendedores, homens do desenvolvimento, tinha conseguido duas das três licenças e vários laudos técnicos comprovando as boas intenções do projeto. Tudo se baseava no maldito princípio da propriedade privada: faço o que eu quiser com o que é meu.

Não sou comunista, mas acho uma falácia essa idéia.


Esses são meus filhos: Yuri, Sofia e Maria


Primeiro, porque o dito direito de propriedade quase sempre começa com uma usurpação. Quem deu essa terra ao primeiro proprietário dela? Ele matou o índio, expulsou seus descendentes, condenou-os à extinção e se intitulou dono. Isso continua acontecendo até hoje, nas terras onde o Brasil continua a ser "descoberto".

Segundo, porque ninguém pode fazer o que quer. Existem regras na ocupação urbana, por mais que sejam atropeladas. Acima do direito individual está o interesse coletivo.


Essa bela mariposa me visitou noite dessas


Quem começou a história do condomínio foi um ex-presidente da república. Quando no cargo, conseguiu a criação de uma lei (e as leis são sempre a imposição do interesse de um grupo) que desmembrou o Sítio Malícia (!), parte da mata referido pertencia à família de sua ex-esposa. Sua intenção era instalar naquela quinta o seu memorial, justa auto-homenagem. As negociações não vingaram e ele abandonou o propósito. Mas, estava feita a bobagem e uns anos depois a tal lei permitiu que se tivesse a brilhante idéia de construir um outro memorial, ao luxo e ao privilégio.


Noutra noite veio a perereca com cara de sono


Mas, estava eu em casa sossegado e fui convocado à luta. Em pouco tempo a noticia correu e a cidade acordou. No dia 20 de agosto uma animada audiência coletiva na Câmara marcou a reversão do processo. Fala-se em tombamento, suspensão das licenças do condomínio e criação do Jardim Botânico. Políticos estão levantando recursos para comprar a área e a melhor idéia é que fique com a Universidade, uma vez que a prefeitura já mostrou que não tem competência senão para inaugurar.



Eu tenho o que falar

FILIAÇÃO

Por essa e por outras vou assinar minha filiação no PSB amanhã. Faz parte do meu processo de pensar numa candidatura a vereador. Tenho até meados do ano que vem pra resolver.
Quero amplificar a voz para meus projetos e idéias. Cansei de ficar catando as migalhas.
Sei que muita gente vai estranhar, mas pra mim é simples. Minha história sempre foi de atuação crítica, nos grupos de igreja, no movimento estudantil, e principalmente no teatro. O TQ é o um grupo de ação política. E esse caminho veio se evidenciando através do Paraybuna Conection, o produto mais político do TQ.

Vão se preparando, porque a cobra vai fumar.

Dois tucanos no alto do guapuruvu


PARAYBUNA DE VOLTA

Pouca gente deu mais apoio ao projeto da TV Visão que eu. Defendi, elogiei, apoiei. Pouca gente ficou mais decepcionado com o seu fim que eu.
Verdade que o Canal Visão está com dois ou três programas no ar, mas o que restou é apenas um balcão de varejo do comércio e da vaidade.
O sonho da TV Visão acabou.

Mas o Paraybuna volta.
O acerto com a TVE já está feito. A Estácio ofereceu os estúdios para gravação. Os apoios chegam e a vontade de continuar foi maior.
A gente faz pelo prazer. O dinheiro completa.

3 de maio de 2007