Você me encontra também no Facebook e no Twitter

9 de setembro de 2007

FOI DADA A LARGADA


Sejam felizes, eu disse
X
X
X
X
X
X
X
NO PÁREO

Estamos em setembro, há um ano das eleições municipais. Muita água vai correr debaixo da ponte do Manoel Honório, mas se o pleito fosse hoje a disputa majoritária estaria assim, na minha opinião:
Tarcísio não sai. Acho que está na hora dele ocupar a função de mestre conselheiro e assessorar seu sucessor, Júlio Delgado.
Este, terá um tucano como vice (coisas da política), composição articulada há algum tempo com o Custódio, o que garante as melhores chances da disputa.
Provavelmente o PMDB não terá candidato próprio e se tiver só vai fazer figuração. Mais inteligente seria se juntar a Júlio e matar no primeiro turno.
PT, como de costume não consegue unir o quintal e sai fraco, quem sabe coligando com o João Vitor que deve voltar avançando, uma vez que é muito vaidoso, e só.
Omar Perez é candidato, mas as suas chances dependem do desempenho do Tupinambás na série C do Mineiro.
E contra todos los otros vem Alberto Bejani. Dizem por aí que vai lançar Vanessa no lugar dele. Duvide-o-dó com força. Talvez porque ela já sinta que vai ter dificuldade de explicar sobre promessas mal cumpridas (radares, passagens de ônibus, etc). Bejani só foi eleito porque teve apoio dos filhos Delgados, do Sebastião e do Biel. Dessa vez ele está sozinho e não tem votos suficientes.
E o Sebastião? Me garantiram de mãos e pés juntos que também não sai.
Até junho a gente sabe da verdade.