Você me encontra também no Facebook e no Twitter

20 de março de 2009

ELES JOGAM, NÓS PAGAMOS



O nome dele é Bernard Madoff, ou Bernie para os íntimos. E eram muitos os íntimos, todos gente fina, sócios do Country Club.

Bernie bolou uma pirâmide que pagava lucros exorbitantes aos investidores. A pirâmide caiu e deixou um prejuízo de 65 bilhões de dólares aos sócios. O mega-fraudador está preso e foi condenado a 150 anos de cadeia.

Muita gente boa no Brasil foi levada no bico no esquema Madoff. A família Haegler (desses que estão nas capas de revistas de gente de sucesso) representava o pilantra, e os negócios eram feitos através de vários bancos, como o Safra, Santander e HSBC.

A família Haegler está proibida de entrar no Country Club, tamanho o número de clientes que foram lesados.

Hoje todos choram e se dizem enganados. Bernie se diz arrependido. A verdade é que no mundo dos bilhões não tem nenhum santo.

MAIS LAMA

Seria cômico, não fosse trágico.
Parte do dinheiro do plano de ajuda do governo americano que acabou virando bônus de gratificação para altos executivos da AIG (seguradora que levou 180 bilhões de dólares do pacote) foi encontrada numa bolsa de apostas.

Os executivos estavam ganhando dinheiro aplicando em um fundo especulativo que apostava no aumento da crise.

Ou seja, quanto pior (para nós) melhor (para eles)

Essa é a essência do capitalismo.


LIGADOS

Você tem certeza absoluta que uma antena de celular não provoca danos à saúde?

Até hoje os únicos que afirmam categoricamente a inocência do equipamento são as operadoras. Eu desconheço um trabalho científico conclusivo a este respeito.
(Se alguém conhece, por favor, mande que terei prazer em divulgar.)

Por conta do fiasco do Expominas - onde a causa é imputada à falta de sinal para celulares - as corporações pressionam a mudança da legislação. Somados todos os pedidos - incluindo a Nextel - serão mais de 200 novas antenas no perímetro urbano.

Uma maneira de aliviar o problema seria compartilhar uma antena para várias operadoras, mas isso elas não querem.

Esse é um assunto que tem que ser definido primeiro pelos cientistas. Depois vai para os políticos - incluindo a sociedade organizada ou não. Na ponta final o interesse das empresas. A mudança nessa sequência pode ser lesiva à cidade.


DROPS CHUPADOS

ONDE É TEU REINO?

O Papa (assim como aquele Bispo de Olinda) vive num reino que não é desse mundo nem desse tempo. Talvez seja aquele reino que eu vi nas aulas do catecismo, onde um leão brincava com um cordeiro.

Em visita à África - que abriga mais de 60% da população contaminada pelo vírus da AIDS - condenou o uso da camisinha e pregou a abstinência sexual e a fidelidade como instrumentos de combate à epidemia.

Dá pra levar a sério?