Você me encontra também no Facebook e no Twitter

16 de abril de 2011

QUEM TEM MEDO DO LOBO MAU?




Homofobia está na pauta.

O problema, porém, não é tanto ter medo e sim discriminar, excluir, agredir. E quem discrimina, na minha opinião, não tem medo, e sim uma insuportável atração.

Eu, por exemplo, confesso, tenho um pouquinho de homofobia - bem entendido ao pé da letra - porém apenas em casos bem específicos. Também tenho medo de andar de avião, de polícia e do valor da conta de luz, entre outros.

Antes que me "bolsonarisem" defino bem em que situações alguns homos me dão medo:

1. Aqueles travecos que fazem aplicação de silicone no rosto pra aumentar bochechas em clínicas de fundo de quintal e depois de um tempo, a gelatina se move e eles ficam parecendo personagens de "Um Drink no Inferno". Eu tenho medo.

2. Em dia de parada gay você encontra aquele colega da oficina que tem quase dois metros, metido num tubinho vermelho e com uma peruca da Casa Combate* que fica meio torta na cabeça. E ele nem faz o bigode e te seca com aquele olhar tipo "vai dizer que você não sabia?". Eu tenho medo.
(*loja de fantasias)

3. Sabe aquela francha estilo clássico modelo bujãozinho, buçuda, que usa calça camuflada pagando cofrinho e camisa de malha preta pagando barriga? Fatalmente ela está com uma pochete imensa na frente, cigarro numa mão e um molho de chaves na outra. Eu tenho medo.

Fora isso, homossexualidade não me assusta porque sei que não pega. Aliás, pega, mas só se você der mole.