Você me encontra também no Facebook e no Twitter

7 de outubro de 2007

PLATAFORMA 2008 / 01



Num mundo em que algumas crianças nunca viram uma pulga, não custa mostrar esse tomatinho, que na verdade é o fruto da roseira

A idéia de me candidatar a vereador está colocada. Consigo separar essa pretensão de todas as decepções e dúvidas que tenho com relação às instituições e o exercício da política. De fato, o cargo oferece espaço de poder que pode ser usado com vantagens. E é isso que quero, poder para realizar projetos. Poder enquanto possibilidade.

De quando em quando vou abrir uma dessas propostas para dividir e amadurecer.

A necessidade mais urgente para o setor cultural da cidade é a criação do CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA. O assunto esteve na pauta da Funalfa de Erika Delgado, mas aquietou. O projeto era fraco, de um conselho consultivo, sem recursos e sem poder. O Conselho precisa ter autonomia, independência, representatividade e poder, o que inclui orçamento para realizar atividades que lhe sejam pertinentes.

Essa é uma luta para um batalhão de espartanos.