Você me encontra também no Facebook e no Twitter

17 de outubro de 2008

EXTRA! EXTRA!


Lindinho dá Troféu Joinha pra Polícia

BRASIL TEM O PRIMEIRO CASO DE RE-SEQÜESTRO DO MUNDO!

O jovem Lindemberg de Sto André já tem seu nome registrado na história criminal do Brasil.
Além de conseguir a marca do seqüestro mais longo na modalidade, é o responsável pelo primeiro caso de re-seqüestro que se tem notícia no mundo.

Numa decisão inédita o comando da polícia paulista autorizou que Naiara - uma experiente jovem de 15 anos - assumisse o controle da negociação e voltasse sozinha e desarmada ao apartamento onde sua amiga é mantida refém há quatro dias.

O comandante da operação se disse decepcionado, desiludido e desapontado com o comportamento do seqüestrador que tinha prometido soltar as duas e depois voltou atrás. "Eu achava que ele seria capaz de ter uma conduta socialmente correta", disse o policial.

Pela primeira vez então, a polícia devolve ao criminoso uma vítima que já tinha sido libertada. O que ninguém consegue entender é por que não conseguem reduzir a criminalidade nesse país com um comando tão eficiente!


PAUTA DE NEGOCIAÇÃO

Nossa reportagem teve acesso, com exclusividade, à pauta de exigências de Lindemberg para soltar - agora - as duas adolescentes em seu poder.

Segundo o vizinho do apartamento de cima, ele exige, entre outras coisas:

1. um play station 2 desbloqueado para passar o tempo;
2. uma camisa autografada do Rogério Ceni, seu ídolo;
3. um baseado para ele relaxar;
4. o abono das faltas na escola pelo período em que esteve seqüestrando pessoas;
5. um plano de saúde completo, sem prazo de carência, que inclua traumas por arma de fogo;
5. a garantia de que ninguém vai ficar chateado com ele depois que tudo acabar.


SEQÜESTRO - UM BOM NEGÓCIO?

Ainda sem um acordo definitivo já se sabe que uma importante agência de publicidade - que prefere permanecer anônima - estuda a possibilidade de patrocinar casos como o seqüestro da jovem Eloá.
Segundo o diretor da agência - que prefere que seu nome não seja mencionado - "casos como esse têm grande audiência e provocam imensa comoção", disse e completou "são uma excelente oportunidade de mercado".

Empresas seguradoras, agências funerárias, vídeo-locadoras, entre outras, estão sendo sondadas. Porém, o que dificulta é que as emissoras de TV já se adiantaram e fecharam um contrato de exclusividade.

Segundo uma fonte falsa e absolutamente inconfiável, o seqüestro só não foi resolvido até hoje porque as emissoras estão monitorando os índices de audiência. Enquanto a notícia der "ibope" o caso vai se arrastar. Lindemberg, dizem, leva 10%.