Você me encontra também no Facebook e no Twitter

17 de outubro de 2008

BOLSAS CAÍDAS



De umas semanas para cá não se fala em outra coisa: as bolsas estão caindo pelo mundo todo.

O assunto está tirando o sono de algumas socialites que acabaram de voltar de Foz do Iguaçu onde arremataram lotes de Louis Vuitton, Dolce & Gabbana , Guess e Victor Hugo.

Segundo uma delas - que prefere que seu nome seja mencionado na coluna do Cabelinho e não aqui - "quem falar que as bolsas estão caídas não viu a mercadoria que eu trouxe e estarei mostrando a um seleto grupo em minha maison no Parque das Palmeiras, em evento beneficiente (sic!) regado a pró-secos e molhados (sic!)".

Uma importante estilista da cidade - que prefere permanecer anônima porque fatura em cima do mau gosto das clientes - confirma o que vem sendo dito no noticiário. "A mulherada está perdendo a noção! Eu tenho visto cada bolsa caidíssima! E o pobrema (sic!) não é falta de grana. O que falta é crasse (sic!)".


MERCADO LIVRE DE C* É ROLA

Os defensores do livre mercado enchem a boca para falar em privatização, desestatização, livre mercado sem interferência do governo e tal.
Pura retórica de conveniência.
É só algum banco começar a ruir que o governo (aqui, nos EUA ou na Finlândia) corre pra socorrer.
E não querem saber se o motivo foi incompetência ou desfalque. Querem é salvar o dinheiro, que no fim das contas é deles.
E quando falo em governo não falo só nos políticos. Falo dos que governam de fato, a nova classe de poder, formada por empresários, bandidos, juízes, políticos e outros poucos que podem se sentar à mesa.


LÁ VEM A POLÍCIA! CHAMA A POLÍCIA!



O que se viu em São Paulo ontem foi de arrepiar os cabelos.
Confronto entre polícia civil e militar.

Assisti a cena pensando que finalmente veria os PMs dando cacete em gente do tamanho deles.
Qual nada. Ficaram se escondendo atrás dos escudos de acrílico e jogando bombinhas de gás.
Cadê a valentia que eles têm quando pegam mulheres, estudantes, sem terra? Cadê o cassetete?
Ficou murchinho dentro das calças.




Mais uma foto dessa maquininha de fazer cocô e xixi em forma de cachorro, totalmente a vontade na minha trouxa de roupa suja.